29 novembro 2009

Olho de sogra



Ninguém sabe ao certo de onde vem, como e quando surgiu a histórica birra que alguns genros e noras têm das sogras. A questionável má fama que a mãe do companheiro ou da companheira costuma ter vem de muito longe. Segundo a mitologia grega, até mesmo Afrodite, a deusa do amor, além dos seus feitos divinos, já fez às vezes de sogra má. Enciumada com o amor do filho Éros pela belíssima mortal Psiquê, ela aprontou de tudo um pouco para manter os dois separados e, literalmente, mandar a nora para o quinto dos infernos.


Hoje, as sogras são obrigadas a conviver com a má fama, que tem muito mais fama do que maldade, e com uma infinidade de piadas. Assim então surge também o doce com nome “olho de sogra” (cujo nome original era olho-de-cobra – coincidência?). Mas deve-se combinar: se as sogras fossem tão boas quanto é o doce que cujo nome elas ajudaram a batizar todas, sem exceção, iriam diretinho para o céu, sem escalas, com lugar e tratamento garantido na classe A..

Para homenagear as sogras e para quem gosta desse doce que é presença garantida nos aniversários, confira uma receita simples e muito gostosa de olho de sogra.



Ingredientes

- 200g de coco ralado

- 1 gema

- 1 colher sobremesa de essência de baunilha

- 1 colher sopa de margarina sem sal

- 1 lata de leite condensado

- 300g de ameixas pretas sem caroço

- Açúcar cristal a gosto



Modo de preparo

- Misture o coco ralado, a gema, a essência de baunilha, a margarina e o leite de condensado.

- Leve ao fogo e continue mexendo até desgrudar da panela.

- Desligue o fogo.

- Deixe descansar por 30 minutos.

- Faça docinhos no formato de croquetes e cubra com os pedaços de ameixa.

- Passe no açúcar cristal e disponha em forminhas de papel.



O preparo do doce dura cerca de 40 minutos e a receita rende, geralmente, 50 porções.



Fonte: Netsite

Nenhum comentário:

Postar um comentário